terça-feira, 29 de novembro de 2016

Sobre amizades

Geralmente as pessoas me perguntam se o blog é um diário ou algo semelhante. Não é. Aqui é só um depósito de textos, como um hobbie mesmo...
No entanto esse texto de hoje, é real.
--
Há algum tempo atrás aprendi que Deus se importava com minhas amizades, por isso passei a orar por amigos que fossem Dele pra mim. E então veio o início dessa história.
 No começo do curso de Direito eu tinha um grupo de colegas e com o passar dos períodos, nosso grupo foi se diluindo, e ficamos: Ludmila, Sállua e eu. Somos completamente diferentes, mas de uma forma tão harmoniosa fomos nos ajudando mutuamente a terminar o curso e nossa amizade foi se solidificando, e hoje eu percebo que minhas orações foram atendidas, e meu coração se enche de alegria em saber que tenho amigas tão incríveis como essas duas.
Claro que tenho outros amigos especiais, mas é que elas são parte de um momento da minha vida muito peculiar, e foram muito usadas por Deus para me dar sustento.
No começo de tudo, a Lud era arredia com a gente, não fazia nenhum pouco questão de aprofundar os laços. A Sál (quase) sempre foi tranquila e pacificadora, um coração gigante do tamanho do mundo, e eu, bem, eu nunca sei me descrever. Depois com o tempo fomos nos conhecendo melhor e enfrentando problemas juntas, o gato da Lud sumiu e ela ficou bem triste uma vez, a minha avó morreu e depois a avó da Sál também. A Sál trocou de emprego, a Lud entrou em um estágio legal e eu também comecei a estagiar. A faculdade começou a ter umas aulas práticas, por conta disso muitas vezes saímos correndo da aula, comíamos um salgado lá perto da faculdade mesmo e íamos, a pé, de ônibus, debaixo de sol ou chuva, carregando aquele peso dos livros do curso de Direito. Era um tédio, a única graça é porque elas estavam juntas comigo. A gente ria muito, ainda que não tivesse nada de bom naquilo. Nesse percurso, eu fui desgostando do curso e certamente ter conseguido finalizá-lo foi por conta da ajuda delas, nos últimos períodos eu tinha mais sono do que vontade de prestar atenção nas aulas. Não lembrava de nenhuma atividade proposta e elas sempre estavam ali pra me socorrer. Quando passei na oab foi uma benção, um presente de Deus mesmo. Foi bem difícil conciliar a faculdade, morar sozinha, estágio, monitoria e TCC com os estudos para a oab, mas Deus me segurou pelas mãos e me deu minhas amigas, que foram fundamentais em tudo isso. Aprendi ( e aprendo) tanta coisa com elas que é difícil enumerar, desde truques na cozinha a Harry Potter.
Hoje o curso acabou, mas algo ficou de muito bom dele, minhas amigas, que eu amo muito porque percebo nelas o cuidado de Deus comigo. Hoje eu passei o dia com a Sállua, e antes de encontra-la eu estava muito feliz porque iria a ver, fiquei imaginando então o quanto Jesus anseia por se encontrar conosco, porque Ele nos fez seus amigos, se nós que somos mortais esperamos nossos amigos e queremos dar a eles o melhor que temos, pense o Senhor Deus! Com certeza Ele sente muito mais do que posso imaginar. Infelizmente hoje a Lud não pode se juntar a nós, mas em breve nos encontraremos de novo e ela estará junto. O que fica de todo esse relato é que muitas coisas na vida passam, mas aquelas essenciais só aprofundam suas raízes, e essas coisas não tem preço! Que Deus te permita experimentar de amizades tão leais e gratificantes como essas que Ele me deu e sou imensamente grata. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!