segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Raabe, uma mulher inspiradora



Ainda hoje, a prostituição é algo que choca e desperta diversos sentimentos sociais nos indivíduos, muitas vezes gera curiosidade, outras preconceito, discriminação e exclusão social. Esse é o contexto que Raabe está inserida.
Deus prometeu que daria ao seu povo uma terra para que vivessem e produzissem, no entanto, havia Jericó, uma cidade que deveria ser vencida antes.
Josué, líder do povo de Deus, envia dois homens para espiar a cidade de Jericó. A fim de que não fossem mortos, esconderam-se na casa de Raabe, aqui começa nossa reflexão.
Raabe era uma mulher e prostituta ( e isso inclui dizer o modo como vivia, excluída socialmente, sofredora de vários tipos de preconceitos, desprezada e humilhada) de um lugar que estava prestes a ser destruído por Deus. Certamente, ela era uma mulher que tinha propriedade para dar lições feministas.
Quando os espias conversaram com ela, acredito que se surpreenderam pela fé ousada que aquela mulher tinha, ela ouvia falar acerca do Deus de Israel, e simplesmente cria no seu poder. (Josué 2. 9-11)
Raabe em sua ousadia, inteligência, perspicácia e fé, pede aos espias que façam uma aliança com ela, garantindo sua sobrevivência e de sua família. Os espias aceitam e propõem uma contrapartida, que Raabe coloque em sua casa um cordão de fio de escarlata na janela, e assim saberiam que quem estivesse dentro da casa, seria salvo, mas se ela não cumprisse sua parte no plano, eles estariam desobrigados do acordo.
A lição que fica, é de que Deus também fez um pacto conosco, quando nos dispomos a confiar Nele como fez Raabe, que ousou ir contra seus próprios costumes, sua sociedade corrupta, abrindo mão de seu conforto e estilo de vida, Ele nos honra, como honrou à essa mulher.
Deus enviou Jesus a fim de nos livrar do pecado e nos garantir uma vida segura ao Seu lado por toda a eternidade, como Raabe também temos uma parte nessa aliança, não bastou abrir a porta e deixar que os espias entrassem, mas foi determinado que se ficasse dentro de casa e colocasse o cordão como sinal na janela.
A nós cabe uma vida de oração, leitura e aplicação prática da palavra de Deus. O sinal que nos foi delegado é o sangue de Jesus, que cobre nosso pecado e nos diferencia dos demais. A marca de Jesus nos cobre, nos dá livre acesso ao Pai. Por intermédio da obediência de Cristo nos achegamos a Deus e podemos crer que temos Nele a confirmação da nossa fé e o motivo suficiente para vivermos em santificação.
Raabe se dispôs a servir, creu no Senhor e foi salva juntamente com sua família. Uma mulher ousada, corajosa, de fé! Um dos homens mais bondosos e justos do antigo testamento, Boaz era um de seus filhos. Deus honrou a fé e a coragem de Raabe ao colocá-la não apenas na linhagem do rei Davi, mas também de Jesus.
Que a fé e a ousadia de Raabe nos inspire a sermos mulheres de Deus, agindo em uma sociedade que precisa de figuras femininas que edifiquem, que não desconstruam o valor e a graça de sermos mulheres. Deus nos criou únicas e dotadas de qualidades a fim de manifestarmos a glória Dele.
Que o Deus de Raabe, nos abençoe. E que a fé dessa mulher incrível nos inspire!

Denise Oliveira