quinta-feira, 28 de março de 2013

o amor

O amor é perigoso, é tudo o que eu posso dizer. Um dia você acorda com ele rondando sua propriedade, outro dia bate na porta da frente, você deixa ele entrar para uma visita casual, oferece um chá de canela e despede tendo trocado telefones e emails. Depois de uma semana, ele pula sua janela, dorme no sofá e você nem se dá conta que ele está ali. Quando menos se espera, ele muda todos os móveis de lugar, enche sua casa com seus livros, roupas, gostos e manias, te expulsa da cama e toma posse de tudo, mansa, pacífica e sem violência.Então você acorda do lado de fora e percebe que, é, ele ocupou tudo, cada pedaço, cada cantinho de você, e agora? (E agora?) Acho que se há algo a ser feito, é pedir para que o sempre exista porque é pra lá que você deseja enviar o amor, para o sempre do seu viver, porque não pode mais entender o que é viver sem ele em você. Cuidado com o amor, é o que eu posso aconselhar hoje.

November.
-
especialmente para você : When we´re together.

terça-feira, 26 de março de 2013

Aprenda acender amor .

Tumblr

Tem coisa que é capaz de fazer o apetite ir embora, de despertar o desejo ardente por cometer o 121/CP ou no mínimo o 129/CP. Ops, talvez você não saiba o que é o artigo 121/CP e nem o 129/CP porque você não cursa Direito, ou porque não sabe mesmo, e olha só que coisa, isso não te faz melhor nem pior que ninguém! Incrível não?! Estou surpresa com isso! Tem gente que acha que porque é branco ou preto, gordo ou magro, rico ou pobre, estudante da faculdade X ou Y, por ser isso ou aquilo acredita piamente que é melhor do que alguém. Tão engraçado isso. Na verdade não tem graça nenhuma, é pura ignorância  falta de humanidade, porque o ser humano está em se ver na mesma posição do outro, ter capacidade de amar e aceitar o outro independente dos quesitos em jogo, mas como é complicado entender isso, sei que vez ou outra me deparo com alguém assim que me lembra do quanto ainda é preciso HUMILDAR, olhar as pessoas nos olhos, não ter medo de chorar e pedir perdão, de dizer eu te amo, de oferecer ajuda, de sentir-me verdadeiramente humana, sem livros, títulos ou taxações. Ninguém sabe mais do que ninguém. Uma pessoa verdadeiramente feliz é aquela que vive o amor, a paz, a amizade, a verdade, o SER e acredite se quiser, isso nenhuma universidade ensina! Uau! Que coisa hein! Os verdadeiros doutores da vida são aqueles que sabem conquistar seu lugar com respeito e amor, porque, sem isso, o dinheiro, os títulos, a sua prepotência, não são NADA, nada, nada. E pra encerrar esse desabafo, talvez aquela mulher no carro hoje tenha me ensinado que nada do que você pensa importar,realmente importe, pois o que verdadeiramente importa é o que você faz pelo outro, porque de uma forma ou outra sempre volta pra você mesmo. Que o amor reine, a verdade, a HUMILDADE, as palavras e a poesia, a dança e a MÚSICA ALTA, porque as pessoas mais legais que eu conheço são exatamente as mais doidas, as que não ligam para o que pensam delas, ah, existe gente tatuado, com cabelo verde, engravatado, vestido de branco, de TODO JEITO e cada um é feliz ao seu modo, mesmo não sendo igual a você, é, acredite, é possível ser feliz sem ser igual a você! E bem, eu sou feliz, Saint-Exupéry bem disse que as pessoas grandes são assim mesmo : CHATAS, então espero que eu nunca seja uma pessoa grande que se importe mais com números que com a vida, com roupas do que o que dentro delas abriga. Que a vida seja boa pra nós que buscamos a paz, nem quero falar do quanto o dono do Universo nos ensina a servir ( quem não vive para servir, não serve para viver, lembra?), acho que já dei o meu recado hoje.
:)


Paz, luz, harmonia e muito amor pra todos nós hoje e sempre,
e fique atento, acenda-se ao invés de tentar apagar a luz dos outros!

quinta-feira, 21 de março de 2013

Dolo eventual ou Culpa consciente?

Há muito a ser feito, dito, dormido.
Em alguns dias, é melhor sentar, tomar um chá quente, ouvir uma música calma e não falar com ninguém, porque se o fizer,  pode estragar algo que não deseja que seja estragado.
Por que será que fazemos tantas coisas que violam nosso íntimo? Digo coisas que não quero dizer, que meu ser sabe que não sou eu quem está dizendo, no entanto lá está a minha boca abrindo e fechando com aquelas nuvens de palavras que não eram para estarem ali. Se a alma vence o corpo, por que meu corpo em muitos momentos subjuga minha alma? Será que existe isso mesmo, de um estar por cima do outro, ou tudo é uma questão de harmonia, equilíbrio que eu sem querer rompo em dias ríspidos? Eu não sei. Não sei se há uma solução a ser buscada, ou algo útil para ser tirado do que intencionava ser uma crônica, e que mais uma vez acabou virando uma página de diário, pode ser que isso, esse violar do que eu verdadeiramente sou em alguns dias sirva para que eu, você, todo o mundo, não julguemos as pessoas por um único dia de convivência, porque pode acontecer de ser o tal dia da violação intra- pessoal. Preciso superar essas crises de alma, porque no dia seguinte, o medo me acorda dizendo que hora ou menos hora eu posso perder quem  definitivamente eu nunca quis perder, por aquilo que eu também nunca quis o resultado, mas  por culpa consciente assumi o risco de produzi-lo, na verdade acho que isso é dolo eventual.Ah,quanta estupidez! E como eu odeio todos esses transtornos almáticos que vazam para o mundo de fora. E o pior de tudo é que sempre fica a vontade de consertar as coisas, mas, o mas sempre chega junto, e são nessas horas que eu gostaria de abdicar das letras, interpretações para o viver seco e real.
(Que passe, que passe bem rápido...)


Cover photos

De onde tudo é muito sensível ao descontrole tempo-espaço.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Do lado de dentro do espelho

Só tenho dúvidas se vou chegar viva ao final de cada etapa.
Evito pessoas que reclamam demais porque acredito que quem realmente sofre, não gosta muito de holofotes.Gostaria de escrever algo positivo que fizesse quem lê se sentir mais entusiasmado a viver, a dançar, a acordar no outro dia de manhã.No entanto, tudo o que eu consigo pensar hoje é, por que eu fui escolher o curso de Direito? Tem cada coisa na vida da gente que não dá pra entender, por que eu não consigo ser uma aluna como deveria ser, já que estou nesse barco furado? Estou cansada, acho que é isso, e minha vida é maravilhosa, eu que não sou. Minha família é legal, minha faculdade, meu estágio, meu namorado, minhas amigas, meus cachorros, enfim, eu não posso explicar essa insatisfação interior que me sufoca hoje. Talvez só por hoje, eu gostaria de sentar no banco de trás e deixar ir, sem ter que dar endereços, ou ficar atenta a isso ou aquilo, mas ser guiada, como um tronco na  correnteza, como quando eu era pequena, porque talvez, eu ainda seja pequena e não saiba o que fazer com essas coisas de gente grande.
Hello | via TumblrDe onde tudo é ainda é turvo, como o gato da Alice.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Minha relação com o tempo

É opressivo o quanto o tempo gosta de se agarrar aos móveis, 
espernear e gritar para não ir embora 
quando estou longe de quem amo.
1123951581cd9cc1e2l | Flickr - Photo Sharing!













(porque tudo o que eu quero é que todo esse tempo de esperas passe bem rápido.)

quinta-feira, 7 de março de 2013

21 anos (de vida)

'Talvez eu deva ser forte,pedir ao mar por mais sorte e aprender a navegar..."                          ( M.Magalhães)
-
Hey 21!
Um dia regado a chuva,esperas que desgastam e uma noite quase triste.
Me lembro dos personagens do Fernando Sabino e do Carlos Heitor Cony e me pegunto se algum dia poderei ter um final diferente dos deles,porque as vezes quase acredito que faço parte de toda aquela estória intelectual,melancólica e cinza que minha mente arquivou quando lembro daqueles livros de outrora...
Afinal de contas,sobre o que estou escrevendo? Esse era um texto sobre meus 21 anos,bem,se tem algo a ser dito é que a vida é altamente disforme,a beleza nem sempre é bela e a tristeza nem sempre é só triste,talvez é algo maior,mais pesado,como uma mancha na alma.As pessoas são um reflexo do que você é.Os sonhos um dia apelam com você e resolvem se fazer realidade,justo quando você nem se lembra que eles existem.A vida é gostosa e os homens são o fim de si mesmos.Deus é, Deus.Depois de um tempo você não tem mais vontade de sair do cercado,mas fechá-lo cada vez mais dentro de si,porque resolveu que menos quase sempre é mais. Presentes,presente,o eu ausente do meu ser me deixa assim.
Com 8 anos de idade,meu cabelo era altamente embaraçado porque não gostava de pentes,nem nada que o prendesse e o privasse da liberdade,hoje,aos 21 minhas letras se embaraçam porque simplesmente eu não posso mais as pentear por mim.
Feliz idade pra mim (again and again).