sábado, 27 de julho de 2013

Contra-razões

Стереотипы | VK
(Ao som de: Charlie Brown )
Ela é só uma mulher que passou dos 30, mora sozinha e tem uma cadela que lhe serve como companhia.
Alguém que um dia abriu as portas para o amor, que sonhou com um casamento, construiu listas de convidados, de músicas a serem tocadas, pesquisou vestidos e vestidos e sonhou todos os dias em acordar ao lado dele, ter filhos e filhas, um cachorro e um álbum de fotos onde colocariam todas as fotografias das viagens que fizessem juntos.
 Hoje ela olha no espelho e se pergunta o que fez de sua vida?Por que foi incapaz de se reconduzir sem a presença dele? Por que o ser humano não pode ser apenas razão? Tantos por que's', quanta ausência de respostas.
 É claro que  não pronuncia o nome dele, evita com todas as forças o reencontro com as memórias dos anos que viveu junto dele, nele. Mudou cada móvel e peça de roupa para eliminar todas as provas que ele esteve ali um dia. Cortou o cabelo que ele costumava passar os dedos e queimou cada palavra que ele escreveu. Fez tudo o que lhe era possível para apagar de vez o que nunca deveria ter sido escrito, mas não conseguiu, e nesse momento olha nos seus próprios olhos e tenta se convencer de que o novo namorado é uma pessoa maravilhosa, que vale a pena ter ao seu lado, mesmo que nunca deseje se casar e não acredite mais no amor, ela reconhece que o rapaz é alguém apresentável e que lhe faz bem. Por que está chorando afinal? Ela se pergunta, com a escova de cabelos na mão, vê que está mais bonita agora do que antes, mais inteligente e bem sucedida, e de que adianta tudo isso? Sua vontade era deixar tudo e saber onde e como ele está;  dizer que o ama e não quer viver mais nenhum dia sequer longe dele. Mas não são assim que as coisas funcionam, ela sabe que não. Então engole aquele choro e logo ela que duvida tanto de Deus, faz uma oração e resolve ir para o trabalho mais cedo aquele dia.

5 comentários:

  1. Uma das dádivas do tempo, nos trazes o amadurecimento da mente e da alma!

    bjssss =*

    ResponderExcluir
  2. De, eu li o texto que você me mandou. Você não poderia ter sido mais perfeita em suas palavras, e a música que você colocou só complementou ainda mais o sentimento que nos toma quando sabemos que algo tão bom e tão ruim está por acabar.
    Eu adoro seus textos, pensamento, adoro você!
    Você também faz muita falta no meu blog, e eu sinto muita saudade de estar aqui na sua página.Mas férias é só de 6 em 6 meses, e nesse meio tempo é muitaaaa correria!
    Estou com saudade, vc saiu do facebook? Não te achei lá...
    Gostaria de conversar com vc uma hora dessas, me faz falta sua amizade, ainda que de longe.
    Beijoooos, te adoro! Mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Talvez sempre tenhamos que conviver com aquela frustração no peito.

    Parabéns pelo texto, ótima reflexão.

    ResponderExcluir
  4. oiee Denise!

    esse texto está incrivelmente bem escrito, ein?! Admirado.

    É difícil aceitar que nem tudo está ao nosso alcance, e entre tudo isso, o principal: o controle dos nossos sentimentos.
    Nossas vidas seguem rumos involuntários e independentes, por mais que você lute contra ela e tente seguir seus passos da maneira planejada, é a vida que vai dar a palavra final!

    Porque nesse caso, ela conquistou tudo em busca da felicidade, mas bastava o amor dele para ela ser feliz.

    Abração Denise, fica com Deus ;)

    ResponderExcluir
  5. Oi, :)

    "Mudou cada móvel e peça de roupa para eliminar todas as provas que ele esteve ali um dia. Cortou o cabelo que ele costumava passar os dedos e queimou cada palavra que ele escreveu." - Dê, não sei se é porque estou passando por uma 'transição' parecida com essa, não sei se é porque você molda essas palavras em seus dedos de maneira que elas se encaixam no coração de quem lê... não sei, mas essa foi, entre as suas frases, a que mais ficou... e vai ficar aqui comigo.

    Tem sempre esse alguém. Por mais que forcemos um final e tentemos seguir em frente, esse alguém consegue permanecer em nós de alguma maneira... colocando em dúvida se de fato somos felizes ou se conseguiremos ser... sem ele. =/

    Lindo texto Dê, como cada palavra sua sempre é *-*

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!