sexta-feira, 31 de maio de 2013

férias sem ser


Hoje é um dia daqueles que paro pra pensar sobre o quanto é bom chegar na casa da minha avó e deitar no sofá, ouvir a chuva, ouvir a voz das minhas tias na cozinha, tomar o meu celular do meu primo mais novo, ouvir as piadas do meu tio que nem sempre são tão engraçadas, mas eu acabo rindo de todo jeito, ver meu irmão ficar irritado por algum comentário que fizeram sobre suas decisões não tão apropriadas para um adolescente cristão, sentir o cheiro de comida boa, apertar meus cachorros até um deles me morder de raiva por essa atitude insensata, ouvir Vienna do Billy Joel.
Estou na metade do meu curso, desejo que ele termine o mais rápido possível, queria terminar e entrar em outra coisa, Estudos Literários, Filosofia ou nada que eu saiba hoje. Queria que tivesse algum curso universitário que me fizesse sentir bem, porque o Direito me cansa e na minha opinião é um curso que eu deveria mesmo fazer, mas quando estivesse mais velha, porque é um curso velho, pra quem sonha com aquilo, em trabalhar e pensar na 'realidade', eu gostaria mesmo é de trabalhar com as letras, ideias, ideais ,rimas e sonhos. 
Gostaria de ler  mais, ouvir mais músicas boas, aprender a dançar e saber cuidar de flores.
Mas segunda já vem aí, e é dia de pagar o aluguel, pagar as multas da biblioteca pelos livros que esqueci de devolver, enfrentar fila do banco, fazer prova oral de Direito Penal, voltar para aquele apartamento cinza e consumidor do tempo, porque nunca vi um lugar em que o tempo passa tão rápido, não me deixa fazer nada! Voltar para a minha vida, minhas escolhas, consequências, convivências.
E tem gente chorando agora por alguém querido que morreu, gente rindo por algo bom que aconteceu e eu pensando no que fazer, Paisagismo ou Piano? Nenhum dos dois, porque eu não tenho tempo, nem dinheiro pra gastar com isso. Gastar. Eu queria poder gastar mais de mim comigo, com minha família, com meus cachorros e principalmente com meu Deus.
Ah, que esse tempo de esperas passe rápido e que meus sonhos não morram no caminho, como já fizeram várias vezes atrás. Nada é tão bom quanto parar sua vida em meio a uma semana de trabalhos na faculdade, porque se está doente e vir pra casa, com chuva, dormir, comer e saber que por alguma razão,  essa vida de estudante super chata e estressante vai  valer a pena.
(ao som da minha música favorita desde muito tempo : Vienna _ Billy Joel)


flowers | Tumblr

4 comentários:

  1. Olá Denise.

    Escolhas são sempre difíceis de serem questionadas, principalmente quando são as nossas. Se eu não soubesse, jamais imaginaria-a cursando direito. Como minha mãe disse certa vez ao ler um texto seu, suas palavras retratam quase uma outra Clarisse Lispector,mais jovem e ainda descobrindo os desvairos da vida.Ler-te hoje, foi a melhor reflexão do dia, talvez até dos próximos dias. Porque me fez pensar nas escolhas, nos caminhos que escolhemos para nós e no quanto muitas vezes, a objetividade da vida, tira o espaço pra tantas outras coisas que poderiam ter sido\acontecido. Mas no fim, acredito que cada um tem a chance de se conhecer melhor a cada dia e com isso, decidir-se sobre o que deve acontecer. meu conselho, se é que me cabe direito à algum, é que não perca a fé e não desista daquilo que mais lhe importa. São raras as pessoas que conseguem ter o pé no chão para seguir um futuro bom e ainda assim, manter o pensamento tão sereno e agraciado com as mais belas palavras ainda não escritas, mas que já existem nos sonhos. E você tem a espontaneidade dentro de si, o que por si só, já é uma benção infinita.


    Abraços meus e desculpe-me pelo longo comentário. Mas seus textos são sempre inspiradores até demais, rs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dhe!
    Falar o que? Amo suas palavras, sinto saudades das cartas que costumávamos trocar a uns bos anos atrás. Saudades, saudades, saudades! Já reparou que sentimos saudade sempre do passado? Nunca do presente. Beijos! Joel é ótimo mesmo! Kisses and cakes, sis!

    ResponderExcluir
  3. Como sempre sensacional seus textos!!

    bjss flor

    ResponderExcluir
  4. Adoro registros assim!! assim podemos olhar para traz e ver como crescemos envelhecemos e comparamos o era de valor e agora talvez ainda seja..!! saudades de você Denise!

    ResponderExcluir

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!