sexta-feira, 11 de maio de 2012

Sansão e o medo de gaiolas.

ao som de: Samson


basement people
[Ou é,ou não é.
E por mais que tentemos camuflar,o que é incerto sempre caminha para o que é certo depois da escolha.]
-
Temos o mal hábito de enganar as pessoas,a nós mesmos.Criamos uma ideia falsa de liberdade,passamos a procurá-la a cada noitada,cada copo de cerveja ou cada corpo que usamos, no entanto,nos deparamos que  ela - a l i b e r d a d e - nunca esteve por ali,mas dentro de nós mesmos o tempo todo,também procurando por nós...E todo aquele esforço para se 'fazer livre' acaba como...Como um Sansão.
[...]
Se sua força está em sua liberdade,façamos um acordo,
abrace-a,beije-a,faça dela sua vida,mas nunca seu fim.
[...]
'No entanto,acostumamos acreditar que a força de Sansão estava no seu cabelo,
 porém,no cabelo estava somente sua fraqueza.'
-
Como um Sansão mal feito você está.Com os olhos abertos,tentando não dormir com medo de que eu consiga cortar seu cabelo com uma tesoura cega,nessa sala mal iluminada.E eu rio.Simplesmente rio,porque o que eu acho mais lindo em você,são esses cachos que caem sobre seu rosto,talvez você nunca soubesse que na verdade,eu nunca gostei de gaiolas...Porque o que prende não é livre,
gaiolas são para ensinar como é bom voar quando nos livramos delas,então meu querido voe e não se preocupe com as tesouras no cabelo,porque 'no meu  enfim', eu apenas desejo que me ensine a voar também...

Fuck Reality.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!