sábado, 4 de junho de 2011

D e s p e d i d a

#nota: ao ler,ouça:Deixa eu sangrar - Titãs
[Ficção]
Minha cabeça pesa.
Infelizmente,tomo consciência de que não posso remover alguns dias da minha história e continuar vivendo [...]

Você era a menina mais linda que eu pensei conhecer.
A palavra mais doce que meus ouvidos já ouviram.
O sonho mais curto que já me roubou o sono...
Tudo aconteceu a dois verões atrás,éramos jovens ( não que ainda não sejamos,porém,somos menos do que antes) e a vida parecia divertida...
Aquele mesmo bar continua a abrir suas portas as 18:00 e as fechar ao amanhecer;hoje passo pela porta e não posso evitar meu gesto involuntário de olhar para dentro,e procurar em cada mesa,entre todos os rostos ali presentes,algum resquício de nós.
O tempo é frio,e arde a pele .O sol está aqui,mas não o sinto o bastante para tirar o casaco ( o mesmo que usava naquela tarde); as vezes persuado-me a acreditar que seu cheiro ainda permanece...
Por que você não podia simplesmente ter me dito que o câncer estava em estado avançado e de alguma forma ter me impedido de apaixonar por você?Meu pensamento é egoísta,e me arrependo de tê-lo formado;essas lágrimas que escorrem sutilmente são a prova disso;contemplo o céu e te imploro que se puder me ouvir de alguma maneira me perdoe,as vezes me odeio tanto por te amar de uma forma tão avassaladora,que me faz esquecer que ainda estou vivo,e você morta,e nada poderá mudar como as coisas são...
Eu sei que te prometi no leito do hospital que não agiria assim,mas tudo nessa cidade me faz lembrar daqueles três meses que vivemos juntos,e é inevitável falar sobre você ainda no presente...
Estou escrevendo esse último bilhete ( que está quase uma carta) apenas para te deixar ir,e principalmente me deixar seguir o que a vida ainda pretende me fazer viver.Sei que se estivesse aqui,doce flor,não ficaria contente com que estou fazendo,por isso cumprirei minha promessa e seguirei em frente,te levando dentro do coração e não como um fantasma...
Vou estudar em uma boa universidade,o que tenho certeza,te faria muito orgulhosa;me mudo hoje para a nova cidade,deixando aqui todos as sombras que tenho carregado nos últimos tempos.E claro,me permitirei ser novamente contemplado pelo amor,por mais que doa pensar nisso agora,acredito que não será tão difícil quando a ideia fizer realmente parte de mim...
É isso,obrigada por tudo o que me fez aprender;você me ensinou a ser um homem,e é o suficiente para que eu a ame por toda uma vida...
Sigo deixando que o tempo cicatrize todas as feridas que ele mesmo formou dentro do meu peito...
Adeus.


4 comentários:

  1. Olá !
    achei seu blogs2, maravilhoso tbm, e obrigado por achar o meu blog um charme o seu e perfeito.

    ResponderExcluir
  2. Denise...eu só três palavrinhas pra você!

    Lindo,maravilhoso,perfeito!
    Eu ameiiiii...
    É triste demais perder um amor neah?!
    Sabe...os seus me lembrar os do Nicolas Sparks,em "Um amor pra recordar" ...Deja vú também me fez lembrar,são lindos como os dele.
    Aah...não vou ficar falando se não vc daqui a pouco ta se sentindo...rsrs
    Mas tudo bem,vc pode se sentir porque vc é neah?! hahaha
    Parabéns pelo lindíssimo texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Denise!

    Concordo com a Amanda!
    está lindo, maravilhoso e perfeito!

    É muito difícil deixar um amor partir. mesmo quando sabemos que ela não vai aparecer de surpresa do outro lado da rua, nosso pensamento fica esperando por algo do tipo.

    Um grande amor só se cala, quando um novo começa a cantar dentro de nós. E no fundo, se foi amor, não devemos esquecer mesmo. Devemos nos despedir e deixar que ele se torne uma lembrança!

    Muito lindo! Adorei!!!!!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá Denise!
    Belíssimo texto!

    E através dele, pode-se concluir que o amor
    supera até mesmo a morte.
    Amor e morte...
    Nada é mais justo no mundo do que
    esses dois fatos, pois todo e qualquer ser humano, vai amar e vai morrer um dia.
    Parabéns por essa bela história que representa
    tão bem esses sentimentos.

    ResponderExcluir

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!