segunda-feira, 21 de março de 2011

revés



caminhava pelo revés

dizia que o chão era duro,
que as pedras

feriam sua sombra,
que o vento rangia a voz por dentro de uma menina em surdina,

que descalça quanto mais pisava 
mais caía dentro

do seu próprio sentido.

Vera Lúcia de Oliveira

2 comentários:

  1. Olá Querida !

    Que Belo poema, parabéns.
    Adorei,

    Beijos,
    Caio.

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema ;D e a imagem é perfeita.

    beijooos boa semana! ;)

    ResponderExcluir

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!