quarta-feira, 23 de março de 2011

Oração.


É um gemido;um suspiro.
Antes,pensava que orar era falar palavras que soassem com harmonia,beleza; que fossem agradáveis aos ouvidos de Deus ( o que mais tarde descobri ser dos homens).
Agora,depois de muito observar,ler e discutir sobre o verdadeiro teor de uma oração,digo que  não passa do silêncio,da mais pura e perfeita ausência de palavras.
Como bem disse Fernando Sabino em seu livro ‘O encontro marcado’: “o silêncio é tudo de mais verdadeiro que existe nos homens”,pois após sua conversão em palavras,instala-se a mentira,ou mais simples,a deturpação da verdade.
Uma oração é uma poesia,uma melodia,que apesar de terem palavras,não passam de ‘suspiros da alma’,o silêncio em movimento.
Enxergar o mundo,as cores,a vida é orar.O ‘amar’ é uma forma de orar,o sorrir,o viver com toda a sua amplitude é a mais bela maneira de se ligar ao Criador,é respirar! Pois bem disse Gandhi, “orar não é pedir,é a respiração da alma”.
Com isso em mente,sigo,orando sempre,em uma eterna busca por ser aquela que devo me tornar,segundo a intensa e perfeita graça daquele que nos amou.


* Escrevi essa reflexão enquanto meu corpo estava presente em uma aula horrorosa...concluo então meu post de hoje  afirmando que talvez a quarta-feira- na verdade a aula de hoje- não seja tão infrutífera assim ( ironia).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!