segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

O tempo



O despertador é um objeto abjeto.
Nele mora o Tempo.
O tempo não pode viver sem nós,
Para não parar.
E todas as manhãs nos chama freneticamente como um velho
Paralítico a tocar a campainha atroz.
Nós
É que vamos empurrando,dia a dia,sua cadeira de rodas.
Nós,os seus escravos.
Só os poetas
Os amantes
Os bêbados
Podem fugir
Por instantes
Ao Velho... Mas que raiva impotente dá no Velho
Quando encontra crianças a brincar de roda
E não há outro jeito senão desviar delas a sua cadeira de rodas!
Porque elas,simplesmente,o ignoram...

Mário Quintana_


Nada melhor que ignorá-lo,mas quando não dá,
o que posso fazer é empurrar sua cadeira Mário querido; 
nessa semana acho que a empurrarei todo o tempo...muita coisa para fazer...
Enfim,
espero que curtam esse poema de Quintana,e que tenham uma semana maravilhosa!
Beijos!
=)

2 comentários:

  1. Belo texto você postou, sábia escolha.
    E como sempre, o tempo, a nos dar e nos
    tirar tudo. Mas, vale sempre aproveitá-lo,
    e mantê-lo sempre à nosso favor.
    Parabéns, um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise !

    Que legal o seu texto.
    O tempo é o senhor da verdade e é algo capaz de transformar as nossas vidas.

    Parabéns,
    Beijos !

    ResponderExcluir

Saber o que acha é um prazer,obrigada por sua opinião!